domingo, 30 de maio de 2010

O RETORNO...


BLACKWATER PARK (1971) DIRT BOX
[Hard Rock]

Line-up:
Richard Routledge (vocals, guitar)
Michael Fechner (guitar)
Andreas Scholz (bass)
Norbert Kagelmann (drums)

Track list:
1. Mental Block - 3:18
2. Roundabout - 5:27
3. One's Life - 3:09
4. Indian Summer - 6:16
5. Dirty Face - 4:30
6. Rock Song - 8:46
7. For No One - 3:29 (Lennon/McCartney)


[MF] [35MB]

Blackwater Park é uma banda de hard rock progressivo de Berlin, Alemanha, com uma vocalista Inglês. Eles lançaram apenas um álbum até hoje, "Dirt Box", que inclui um cover dos Beatles "For No One". Ele foi originalmente lançado em dezembro de 1971 e relançado em 1990. Restam muito raros e procurados originais.
Este disco foi postado recentemente em outros Blogs, mas trata-se de um Disco
espetacular, na minha opinião, e vale a pena colocá-lo aqui, pois é um Hard bem consistente, muitos riffs ótimos de guitarra, excelente vocal (à la Bad Company nos bons tempos) e creio vai fazer a cabeça de vocês nesta minha volta à casa.
Certamente minha ausencia não foi sentida pois a turma daqui é competentíssima, mas é bom estar de volta...

23 comentários:

dugabowski disse...

Desconheço os motivos que te levaram a se afastar temporariamente do blog, José Renato (mas que, certamente, devem ter sido relevantes, porque é de todos sabidos a tua paixão pela música e o compartilhamento), mas de uma coisa eu sei: é muito bom tê-lo de volta ao "trabalho". Um grande abraço.

Ser da Noite disse...

É muito bom tê-lo de volta, José Renato e, o melhor, que vc conseguiu conciliar os seus compromissos particulares com os do blog.
Pode ter certeza que sentimos muito a sua falta e de seus posts.
Um grande abraço.

José Renato disse...

Fala Duga e Grande Ser:
Sempre é bom estar de volta, em especial a um ambiente que a gente gosta. Tive alguns problemas particulares para resolver que não estavam me permitindo fazer um trabalho aqui da maneira que eu gostaria, mas agora. aos poucos, tudo vai voltando a normalidade, como tem que ser...
Grande Abraço aos dois

sou_o_ed disse...

Fico feliz em vê-lo de volta José Renato.... e que bom que já veio trazendo coisas boas prá gente. Abraços,

Celso Loos disse...

Vejo que minhas ameaças ao dono desse butequim para que fossem depositadas as kuanzas em atraso surgiram imediato efeito.

Espero que tudo tenha sido resolvido.

Qto a postagem... banda alemã? Sei não. Essa raça é boa pra engenharia, eletrônica, automóveis, tecnologia de ponta e comentaristas xaropes... kkk

Rock? sei não. Vou experiementar, mas não hoje.

José Renato disse...

Celso:
Só pra você ter uma idéia, estive no início do mês na Loja Aqualung em São Paulo adquirindo alguns CD´s para a coleção (entre os quais estava este aqui) sendo que o dono da loja me mostrou nada mais nada menos que cinco bandas alemãs excelentes, todas dos anos 70. Vou postar várias aqui ao longo do ano, mas você irá se surpreender positivamente...
Grande Abraço

José Renato disse...

Fala Ed:
como já disse é sempre bom estar de volta, e com muitas novidades, pode ter certeza, é só aguardar...
Grande Abraço

Anônimo disse...

RETORNO EM ALTO ESTILO. OUTRO GRUPO QUE NUNCA OUVI FALAR, MAS MUITO LEGAL (ROCK DO TIPO "CLÁSSICO" . ME LEMBROU GUESS WHO. OBRIGADO & FORTE ABRAÇO. BETO DE NITEROI

José Renato disse...

Fala Beto:
Você tem razão: é um estilão um pouco parecido com o Guess Who mesmo em algumas músicas mas me lembra mais Bad Company...
Você ainda não tem noção do que vem por aí, meu caro, só coisa rara e boa. É só aguardar...
Grande Abraço

Sasquepola disse...

Poxa, para de falar que vem coisa boa que eu já não me aguento! Grande som este tal Blackwater Park. Não conhecia e agora já estou procurando mais.

Não vejo a hora de você dar mais uma saida e voltar com mais músicas dessa qualidade, he he he...

Abraços a todos.

sou_o_ed disse...

Já ouvi José Renato... o som é dos melhores. Também gosto do Krautrock, tem excelentes bandas, e olha aí uma amostra da lista Celso: Jane, Eloy, Scorpions, Frumpy, Kin Ping Meh, Guru Guru, Triumvirat, Kraftwerk (essas 2 são prog), Grobschnitt, e muitas outras... Se não conhece algumas delas pode ir com fé... todas muito boas.
Abs,

sou_o_ed disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Celso Loos disse...

Bela lista Ed, não conheço nenhuma delas.

Principalmente as progs, meu gênero preferido.

;)

Abs.

José Renato disse...

Destas todas da lista do Ed eu só excluo Krafterweek, não porque seja ruim, mas porque não gosto do estilo...
Mas, e aí Celso, já ouviu o Blackwater Park???? Pode falar se não gostou também...

José Renato disse...

Fala Sasquepola:
Seja bem vindo à nossa humilde casa! Não tive oportunidade de cumprimentá-lo ainda, mas tenho acompanhado o seu bom trabalho por aqui. Agora, outra saída destas pode até ser, mas não pelos motivos dos quais fui obrigado a me ausentar. De qualquer forma, é sempre bom estar de volta.
Grande Abraço

Celso Loos disse...

Nem baixei ainda Zé. Um dos meus 5 empregos tem exigido muito ultimamente. Mas prometo que assim que sobrar um bom tempo vou escutá-lo com cuidado.

Vc sabe que não faço média. Ao menos no que tange à audição.

Não vou entrar nessa de lista não. A exemplo da recente discussão sobre a (falta?) de qualidade do Europe em outro post, passo batido. Até pq pra falar de qualquer uma delas teria que apelar ao profexô wikipedia. E esse negócio de turbinar cultura atrás de monitor não é minha praia.

Além do mais, essas discussões são boas mesmo na mesa do buteco, onde, invariavelmente, acabamos rindo daquele colan rídiculo do cantor X e do cabelo alisado e oxigenado do guitarrista Y.

Depositaram todas s kuanzas ou ainda falta algum?

José Renato disse...

Fala Celso:
É claro que sei que você fala o que realmente pensa e gosto disso. É claro que depois de muitos anos de vida a gente acaba aprendendo a ouvir de tudo e descartar o que não gostamos (antes eu nem queria ouvir) o que confesso exige uma grande dose de paciencia e complacencia, além de ouvidos sacrificados, as vezes, mas, mesmo não conhecendo a história de algumas bandas acabo dando minha opinião sobre o seu som, depois vou ver quem são os caras, se isso realmente me interessar...
Grande Abraço

Celso Loos disse...

Então eu tô quase um pré adolescente, pois até hoje me nego a ouvir INcertas coisas kkkkkkkk

Pior é o Duga que confessou baixar 50 para aproveitar 1.

Depois eu que sou radical kkkkkk

Eu gosto de dar uma olhada antes. Principalmente qdo aparecem aquelas grandes bandas perdidas de um disco só. As vezes pintam algumas referências cruzadas bem interessantes.

Sasquepola disse...

Nas andanças pelos vales (virtuais) da Alemanha, eu cruzei com -melhor dizendo, encontrei- mais uma banda para a lista de referências musicais. É a "Big Ball", banda de um hard clássico que faz você tremer nas bases, achando que o Bon Scott vem te pegar do além-túmulo (e vem cantando nervosamente!). Ela recentemente lançou o seu primeiro trabalho (já passei pro Ser e deve aparecer por aqui logo-logo), mas dem uma olhada no site oficial deles ("www.bigballrocks.com") porque até na página eles mandaram muito bem.

Essa ia ser para o Duga, que vinha iluminando minha vertente mais hard rock (na minha época de anônimo), mas agora não tem como deixar de ser para a volta do Zé Renato.

Abraço a todos. E dem uma conferida rápida no site que vale a pena!

DAGON disse...

Grande Zénato, que não sentir falta o que rapaz!?, vc assim como o Miguelito fazem muita falta nesse blog principalmente por postarem bastante Hard Rock que é totalmente minha praia como sabes, além claro da simpatia com que sempre respondem os comentários de seus posts. Espero que esteja tudo tranquilo com vc e família e seja bem vindo de volta meu caro.

Quanto a banda eu já conhecia a muito tempo e inclusive já postei a mesma no H&H em 2008 e o link conta hoje com mais de 600 visitas. O que vou dizer soa até repetitivo mas eu fico besta com o (pré)conceito que vários colegas e a mídia em geral tem com o rock alemão ensacando tudo que vem de lá como Krautrock que longe de ser um estilo é mais uma denominação na minha opinião. Mas acaba que o termo foi colocado para designar aquela imitação do Prog Rock inglês só que com muito experimentalismo adicionando toques psicodélicos viajantes que resultou muitas vezes em algo sem noção e sem tino algum, ou seja, a característica do Hraut é justamente não ter originalidade.

Mas dai a colocarem tudo que vem da terra da salsicha como duvidoso já é um pouco demais até porque rock de gosto duvidoso surgiu e ainda surge em todos os cantos do mundo assim como os EUA e Inglaterra no auege dos anos 70 também despontaram bandas lastimáveis a regra vale também para a Alemanha mas lá também surgiram bandas muito boas de Hard Rock que NADA ficam a dever a diversos nomes famosos da cena setentista como é o caso da Blackwater Park e muitas outras. O problema maior é que muita gente acaba lendo resenhas na net sobre o rock alemão e acaba dizendo que não gosta ou curte sem conhecimento prévio dos artistas, lá no blog de quando em vez aparece alguns que só por ser alemão já tem a idéia fixa de que não vão gostar e nem cedem uma pequena chance ao disco.

Ufa escrevi pra caramba, rs.

Abração Zénato.

ayresrio disse...

Bela postagem Zé Renato,ótimo retorno.As vezes fica dificil conciliar o tempo ,tenho esta dificuldade lá no Fuxucamarinbondo ,mas o negócio é não parar rsrsrsrs.

Abração AYRESRIO.

José Renato disse...

Fala Dagon:
Pois é, cara. Falar o quê! Como já disse acima, antigamente, falasse em banda nova, experimentalismo, essas coisas, eu nem chegava perto. Agora, e nisso os Blogs e Bloguers me ajudaram muito, eu ouço primeiro, nem que sejam duas ou tres músicas, depois, ou descarto ou procuro maiores informações.
Confesso que também tinha esta "cisma" com o Rock alemão, até mesmo corroborada depois por uma banda alemã que abriu um show do Kiss em Interlagos que fui assistir. Nós (o público)literalmente expulsou os caras do palco e aí ficou claro naquela época que rock alemão era terrível e se limitava apenas à primeira fase do Scorpions, nada mais.
Porém, quando em 2007 passei a conviver mais intimamente com os blogs eu comecei a ouvir outras coisas e, aí, descobri que nem só de Beatles, Led Zeppelin e Pink Floyd vive o Rock.
E, se tem um culpado-mor para esta minha mudança de atitude foi o pessoal de uma loja nas grandes galerias em Sampa chamada Aqualung, pois lá conheci um monte de coisa boa, antiga ou não, que eu jamais imaginava que existisse. Enfim, cada um com a sua opinião.
Grande Abraço

José Renato disse...

Fala Ayres Rio:
Valeu! Gostei muito de rever o pessoal e espero ficar por um bom tempo...
Grande Abraço