domingo, 10 de outubro de 2010

Edgar Broughton Band (1979) Parlez-Vous English?


Um disco da Edgar Broughton Band (chamada, na época, de Broughtons, conforme revela a sua biografia, reproduzida mais adiante), de 1979, da sua fase, vamos dizer assim, new wave, mas sem perder, na minha opinião, as características iniciais que a consagraram como um dos grandes grupos de blues rock inglês dos anos 70, e que permance em atividade até hoje (lançou um disco ao vivo em 2008 e continua fazendo shows regularmente).
Vejam a discografia da banda lá no Collective Collection.
Para maiores informações sobre a EBB, visitem o seu site.
Seguem dois vídeos do início da carreira da EBB.


Edgar Broughton Band (1979) Parlez-Vous English? (*)

Músicas:
1. Little One (E. Broughton)  3:10   
2. Waiting For You (E. Broughton) 3:57   
3. Drivin' To Nowhere (S. Broughton) 3:32   
4. Meglamaster (E. Broughton) 1:58   
5. Didecoi (E. Broughton) 2:31   
6. April In England (E. Broughton) 3:16   
7. Revelations One (Ed. Broughton) 2:45   
8. Anthem (E. Broughton) 2:46   
9. Down In The Jungle (Ed. Broughton) 2:43   
10. Rentasong (E. Broughton) 2:58

11. Young Boys (S. Broughton) 3:31   
12. All I Want To Be (E. Broughton) 4:10
Músicos:
Edgar Broughton: Guitars, Lead Vocals (except "Drivin' To Nowhere" and "Young Boys"),  Moog Synthesizer, Effects, Backing Vocals, Percussion
Steve Broughton: Drums, Lead Vocals ("Drivin' To Nowhere" and "Young Boys"), Backing Vocals, Percussion
Arthur Grant: Bass, Backing Vocals, Percussion
Richard De Bastion: Keyboards, Backing Vocals
Pete Tolson: Guitars
Tom Nordon: Slide Guitar, Guitars, Backing Vocals
Allan Smit: Saxes ("Didecoi")
Peter Hope-Evans: Harmonica ("Didecoi" and "Rentasong")
Susie O'List: Vocals ("Little One" and "Young Boys")
Loz Broughton: Vocals ("Revelations One", "Anthem" and "Little One")
Shazzi Scoot: Vocals ("Young Boys", "Drivin' To Nowhere", "Anthem" and "Little One")
Sally Broughton: Vocals ("April In England")
Ali Kimball: Vocals ("April In England")
Tamara Kimball: Vocals ("April In England")
Shelley Watson: Vocals ("April In England")
Kay Karnera: Vocals ("April In England")
Sonja Girls: Vocals ("April In England)
Vicki Gaffee: Cello ("All I Want To Be")
(*) CD lançado em 2006






A biografia da banda, que segue, vertida livremente do inglês, é de autoria de Jason Ankeny e foi extraída do site allmusic.
Formada em Warwick, Inglaterra, a Edgar Broughton Band aterrisou no cenário musical londrino em 1968. Liderada pelos irmãos Broughton, o vocalista e guitarrista Edgar e o baterista Steve, e completada pelo baixista Arthur Grant e o guitarrista Victor Unitt (que também tocou brevemente com a Pretty Things), a banda logo assinou com o selo Harvest e lançou o seu debute, "Wasa Wasa", uma coleção de blues elétricos vanguardistas, ancorada pelo vocal de Edgar, à la Captain Beefheart, no final de 1969. A Edgar Broughton Band voltou em 1970 com "Sing Brother Sing", que alcançou o Top 20 britânico e gerou um par de singles menores, "Out Demons Out" e "Apache Drop Out" (uma fusão de "Dropout Boogie", de Beefheart, e "Apache", da Shadows). O grupo parecia preparado para um grande sucesso comercial, mas como o seu rock pesado já estava ficando manjado graças a bandas como Black Sabbath e Deep Purple, a Broughton Band promoveu uma reviravolta no seu som, que se tornou consideravelmente mais calmo e politicamente engajado. O projeto da banda perdeu força e o seu disco homônimo de 1971 não conseguiu decolar.
Depois de "In Side Out", de 1972, e "Oora", de 1973, apresentarem resultados também pífios, o grupo trocou a gravadora Harvest pela NEMS. Disputas legais deixaram-no fora do estúdio durante meses, tendo finalmente ressurgido em 1975 - sem Unitt, que tinha sido substituído pelo guitarrista John Thomas - com "Bandages". Seguiu-se uma parada breve, mas em 1978 a banda retornou com "Live Hits Harder". Na época do lançamento de "Parlez-Vous English?", de 1979, o grupo passara a ser um sexteto, usando o nome de Broughtons. Voltando a adotar o nome de Edgar Broughton Band, o grupo era um trio quando lançou "Super Chip: The Final Silicon Solution?", em 1982, um álbum conceitual cheio de sintetizadores e ritmos new wave. As turnês continuaram ao longo dos anos 80, 90 e 2000. Em 2004, seis discos da banda foram relançados pelo selo Harvest, cada um com generosas faixas bônus.



2 comentários:

DAGON disse...

Fala ae Duga, o único disco dessa banda que considero um troço que todo e qualquer Hardeiro deve conhecer é o debut Wasa Wasa, o disco é espetacular, pena que a banda nos discos seguintes fugiu do rock pesado e foi brincar com experimentações sem nunca consolidar um estilo.

[]s.

dugabowski disse...

Dagon, concordo contigo em parte. Acredito que as experimentações da banda radicalizaram-se em dois discos: no Superchip, de 1982, e neste (um pouco menos), de 1979. No resto da sua discografia, o experimentalismo é mínimo. De qualquer maneira, penso que a obra do grupo é digna de audição, inclusive os dois discos citados; afinal, um pouco de experimentalismo nunca fez mal a ninguém, até porque, não fosse o experimentalismo, ainda estaríamos escutando os tambores da pré-história. Não concordas? Um grande abraço e obrigado pelo comentário.