sexta-feira, 8 de outubro de 2010

The Byrds³


Conforme prometido (e inclusive atendendo pedido do Marcos Beghetto, frequentador do blog, externado na postagem do disco “(Untitled)/Unissued”), estão aqui os três últimos discos de inéditas dos Byrds: dois de 1971, com a segunda formação da banda (Roger McGuinn, Gene Parsons, Skip Battin e Clarence White; foto abaixo, da direita para a esquerda), implodida em 1972, e um de 1973, com a formação original (McGuinn, Hillman, Crosby, Clarke e Clark; foto acima [que é a mesma do encarte do CD], da esquerda para a direita), num retorno saudosista mas infelizmente efêmero. 


O grupo nunca mais se reuniu; muitos já morreram (Clarence White e Gram Parsons, em 1973; Gene Clark, em 1991; Michael Clarke, em 1993; Kevin Kelley, em 2002; Skip Battin, em 2003) e o restante continua por aí, espalhado mas em plena atividade. 

As fichas dos discos foram tiradas da Wikipedia, onde se pode ler uma boa biografia da banda, em português.


The Byrds (1971) Byrdmaniax (*)

Músicas:
1. Glory, Glory (Reynolds) 4:05
2. Pale Blue (McGuinn, Parsons) 2:24
3. I Trust (McGuinn) 3:21

4. Tunnel Of Love (Battin, Fowley) 5:02
5. Citizen Kane (Battin, Fowley) 2:37
6. I Wanna Grow Up To Be A Politician (Levy, McGuinn) 2:06
7. Absolute Happiness (Battin, Fowley) 2:40
8. Green Apple Quick Step (Parsons, White) 1:51
9. My Destiny (Carter) 3:40
10. Kathleen’s Song (Levy, McGuinn) 2:44
11. Jamaica, Say You Will (Browne) 3:36
12. Just Like A Woman [previously unissued bonus track] (Dylan) 3:59
13. Pale Blue [Alternate Version] [previously unissued bonus track] (McGuinn, Parsons) 2:36
14. Think I’m Gonna Feel Better [previously unissued bonus track] (Clark) 6:03
15. Byrdgrass [previously unissued bonus track] (Parsons, White) 3:19
Músicos:
Roger McGuinn: Vocals, Guitar
Clarence White Guitar, Vocals
Skip Battin: Bass, Vocals
Gene Parsons: Drums, Harmonica, Banjo, Vocals
Larry Knechtel: Piano (faixas 1, 4, 5, 6, 9, 12), Organ (faixas 4, 7)
Jacson Browne: Piano (faixa 12)
Terry Melcher: Piano (faixa 3)
Sneaky Pete Kleinow: Pedal Steel Guitar (faixas 3, 9)
Byron Berline: Fiddle (faixa 8)
Eric White, Sr.: Harmonica (faixa 8)
Jimmi Seiter: Percussion (faixas 4, 5, 7), Tambourine (faixa 14)
Merry Clayton: Backing Vocal (faixa 1)
(*) CD lançado em 2000

The Byrds (1971) Farther Along (*)

Músicas:
1. Tiffany Queen (McGuinn) 2:44

2. Get Down Your Line (Parsons) 3:29
3. Farther Along (White) 3:00
4. B.B. Class Road (Dawson, Parsons) 2:18
5. Bugler (Murray) 3:09
6. America’s Great National Pastime (Battin, Fowley) 3:00
7. Antique Sandy (Battin, McGuinn, Parsons, Seiter, White) 2:15
8. Precious Kate (Battin, Fowley) 3:04
9. So Fine (Otis) 2:40
10. Lazy Waters (Rafkin) 3:35
11. Bristol Steam Convention Blues (Parsons, White) 2:48
12. Lost My Drivin’ Wheel [previously unissued bonus track] (Wiffen) 4:58
13. Born To Rock & Roll [previously unissued bonus track] (McGuinn) 3:01
14. Bag Full Of Money [previously unissued bonus track] (Levy, McGuinn) 5:58
15. Bristol Steam Convention Blues [Alternate Version] [previously unissued bonus track] (Parsons, White) 2:29
Músicos:
Roger McGuinn: Vocals, Guitar
Clarence White: Guitar, Mandolin, Vocals,
Skip Battin: Bass, Piano, Vocals
Gene Parsons: Drums, Guitar, Harmonica, Pedal Steel Guitar, Banjo, Vocals
Charles Lloyd: Saxophone (faixa 13)
John Guerin: Drums (faixa 14)
Buddy Emmons: Pedal Steel Guitar (faixa 14)
(*) CD lançado em 2000

The Byrds (1973) The Byrds (*)

Músicas:
1. Full Circle (Clark) 2:44
2. Sweet Mary (McGuinn, Levy) 2:55
3. Changing Heart (Clark) 2:43
4. For Free (Mitchell) 3:50
5. Born To Rock & Roll (McGuinn) 3:12

6. Things Will Be Better (Hillman, Taylor) 2:14
7. Cowgirl In The Sand (Young) 3:24
8. Long Live The King (Crosby) 2:18
9. Borrowing Time (Hillman, Lala) 2:01
10. Laughing (Crosby) 5:40
11. [See The Sky] About To Rain (Young) 3:48
Músicos:
Roger McGuinn: Guitar, Banjo, Moog, Vocals
Chris Hillman: Bass, Guitar, Mandolin, Vocals
Gene Clark: Guitar, Harmonica, Tambourine, Vocals
Michael Clarke: Drums, Congas, Percussion
David Crosby: Guitar, Vocals
Wilton Felder: Bass (faixa 7)
Johnny Barbata: Drums (faixa 7)
Dallas Taylor: Congas, Tambourine
(*) CD lançado em 1990; os créditos atribuídos a Felder, Barbata e Taylor não constam no CD, mas figuram na Wikipedia



13 comentários:

Big clash disse...

Mais Birds...Oba!!!! O álbum de 1973 eu já o conheço, muito lgal, por sinal, os outros irei conferir neste fim de semana.
Valeu Duga.
Abraço.

Big clash disse...

Digo, Byrds...rsrsrs...

dugabowski disse...

E aí, Big? Byrds é como prazer; nunca é demais... Mas, honestamente, a mistura bem dosada de blues, folk, country e rock do som da banda, aliada aos seus harmoniosos arranjos vocais, é uma fórmula que, na minha opinião, ainda não tem genérico nem similar; só de marca mesmo. Um grande abraço, Big.

marcos Beghetto disse...

Eu tava de olho porque sabia que voce postaria essas perolas logo,valeu mesmo,já baixei tudo e estou curtindo cada faixa,ouvidos atentos a cada nota,a cada som,muito obrigado,por isso sempre estamos aqui no SDN,é muito bom contar com pessoas de sensibilidade,responsaveis e acima de tudo,dedicadas aos frequentadores daqui.
abração e rock pra frente.

dugabowski disse...

Marcos, muito obrigado mesmo pelas tuas palavras. Para nós, é muito importante esse reconhecimento. Um grande abraço.

Anônimo disse...

MEUS AGRADECIMENTOS POR MAIS ESSAS PRECIOSIDADES. FORTE ABRAÇO. BETO DE NITEROI

Juca Pirama disse...

Só seriam melhores se fossem Surfin' Byrds em vez de apenas Byrds (sim é uma menção a música mais chiclete e bizarra da história).

dugabowski disse...

Nós que agradecemos pelo teu comentário e a tua força sempre, Beto. Grande abraço.

dugabowski disse...

Ô, Juca, valeu pelo comentário, mas não entendi direito: tás falando da mistura dos Byrds com os Beach Boys? Um abraço.

Sasquepola disse...

Acho que ele falava disso...

http://www.youtube.com/watch?v=OhoY88XIHM4

dugabowski disse...

Sasquepola, eu até conheço o desenho, mas a música lá é Surfin' Birds e não Byrds. Aliás, byrd é uma palavra inexistente em inglês; não sei se é uma corruptela de birds, que a banda resolveu adotar, ou se é aquela gíria relacionada a cocaína, que aparece no Urban Dictionary, mas não sei se é daquela época. Ou então é uma homenagem a algum personagem histórico com sobrenome Byrd, conforme mostra os dicionários em inglês. Só sei que byrd é intraduzível. Um abraço.

Juca Pirama disse...

Surfin' Bird é uma música chiclete do The Thrashmen. Comentei isso na hora porque por acaso a estava ouvindo na hora, no Family Guy. Foi um comentário totalmente sem nexo...

dugabowski disse...

Juca, não foi sem nexo; só um pouco kakfiana, talvez. Um abraço.