quinta-feira, 8 de julho de 2010

Starroy (2007) Ocho For Willow


Uma boa banda de classic rock, ou psychedelic rock, ou southern rock, ou jam band, ou... seguinte: escutem e depois classifiquem, vai. Pra mim, é rock. Só. Sempre foi. Sempre será. Amém.















Starroy (2007) Ocho For Willow

Músicas:
1. Knumb (5:53)

2. Lil' Ditty (4:48)
3. Dream (6:01)
4. New Day (6:55)
5. The Spot (8:07)
6. War Cry (5:08)
7. Golden (6:33)
8. Ocho (5:23)
9. Bella (3:29)
10. Without Warning (5:41)
11. Willow (9:57)
(Todas as músicas foram compostas pela banda)
Músicos:
Adam Barnard: Acoustic Guitar, Vocals
Barry Fowler: Lead Guitar
Justin Henry: Bass Guitar
Heath Finch: Drums
Participações especiais:
Grant Garland: Piano, Organ
Derek Pritchett: Percussion








Vertido livremente do inglês, reproduz-se, em sequência, o texto de apresentação da banda, extraído da sua página no MySpace.
STARROY é uma banda! Situada no coração do Centro-Oeste, a poucos passos de distância da casa do blues e separada por somente um cochilo da terra do country. Profundamente enraizada na lama do delta do soul e fixada pelo funk e pelo groove da Big Easy (comentário meu: é o apelido da cidade de New Orleans)... Alguns diriam que você é um produto do seu ambiente. Com isso em mente, Starroy não cai muito longe da árvore (comentário meu: há um ditado, também em português, que diz que “o fruto nunca cai longe da árvore”, significando que os filhos puxam os pais, etc.)! Esse viajado quarteto fornece a sua própria mistura de country, psicodelia e rock 'n’ roll.
À beira da exposição nacional, Starroy visitou regularmente 12 estados, mais de 50 cidades e viu a platéia em cima de palcos grandes e pequenos. Apresentando-se mais de 100 vezes em 2006, e mais de 70 em 2005, a banda sentiu que precisava de um tempo para a gravação de um disco para o público. A Starroy sobreviveu nos últimos dois anos apenas com gravações ao vivo e a respeitável reputação de ser a banda que mais excursiona no Arkansas. Em dezembro de 2006, a banda finalizou a produção de um disco de estúdio muito aguardado, intitulado “Ocho for Willow". O álbum foi gravado durante um período de sete meses (de junho a dezembro de 2006), em Nashville, TN, no Mountain Fox Studios, pelo engenheiro de som Brad Vosburg (Meat Puppets - "Too High To Die"). É uma coleção de canções acústicas, instrumentais, e todo o bom e velho rock ‘n’ roll que a banda toca nos seus shows ao vivo. O CD foi lançado na véspera do ano novo de 2007 e começou a entrar nas paradas no nordeste do Arkansas na semana seguinte. “Ocho For Willow” estará esticando suas pernas ao longo do próximo ano. Da mesma forma, procure pela Starroy em locais de música em todo os Estados Unidos, em apoio a “Ocho For Willow".
AGUARDANDO 2008: a Starroy atualmente terminou um ano cheio, dando suporte ao disco “Ocho For Willow" - e já começou a pré-produção do próximo álbum (ainda sem data de lançamento). A banda sentiu um misto de prazer e sofrimento no ano passado com o lançamento de “Ocho For Willow", pelos patrocínios de Mackie, Eminence, Moolon, Matchless e muitas outras marcas afamadas... pelo seu esperado giro através da região noroeste de Seattle, WA.. - a banda parou quando ladrões roubaram o seu equipamento enquanto estava em turnê no subúrbio de Seattle.
Recuperando sua compostura e unidade, a banda juntou os pedaços para fazer aquilo que a distingue de tantos outros grupos - os shows ao vivo. Depois de uma campanha para arrecadar fundos, algumas doações e empréstimos de equipamentos dos amigos e das famílias, a banda foi capaz de terminar o restante da turnê. Desde tatuadores que usam a imagem da Starroy até equipes de rua que colam cartazes... A banda já começou com sucesso uma rede de amigos de costa a costa. 2008 vai ser um ano repleto de música visando à conquista de novos amigos, em novos locais e noutras cidades.

9 comentários:

Edson d'Aquino disse...

Pô, Duga, mucho me gusta este sonido, pero donde están las capichas? Liberaê!!!
Muitos discos que vc posta e curto, corro atrás de capas e encontro nem que tenha que baixar tudo de novo -ainda acho que o ato de ouvir música passa necessariamente por manusear o produto físico, fazê o quê?- mas tem uns que são phoooooda, e esse é um deles.
[]ões

dugabowski disse...

Edson, pra te responder, vou fazer um intróito. Eu sempre fui um comprador compulsivo de discos (e de livros), desde o tempo do vinil (e mesmo quando ganhava pouco; driblava as contas, mas o dinheiro dos discos era sagrado). Mas, com a internet, a minha compulsividade diminuiu, tendo aumentado novamente quando passei a colaborar com o blog, porque também concordo contigo que o contato físico com o disco (e com o livro) é uma coisa prazerosa (li uma vez num comentário, não me lembro de quem, do cheiro gostoso que tinham as capas dos discos importados da década de 70, e realmente era assim), e também por causa das informações, que muitas vezes só existem nos encartes, e ainda - por que não dizer - para trazer alguma coisa exclusiva para o blog. Então tenho comprado discos, todos os meses, religiosamente, às vezes mais, às vezes menos, depende do orçamento. Mas - e agora te respondendo - o disco da Starroy eu não comprei; então não tenho como te fornecer as capas, lamentavelmente. Mas prometo que, nas próximas postagens que eu fizer com discos meus, postarei também as capas e o encarte. Um grande abraço e obrigado pela força.

Anônimo disse...

showaço irmão valeu, blues/rock da melhor qualidade.

um grande abraço

tompi

Ed disse...

Não conheço também... se fazem "southern" tenho que conferir. Depois comento,
Abs,

Ed disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ed disse...

Hehe... é tanta coisa que a gente baixa que acabamos perdendo a noção. Tava começando a escutar o que baixei agora e me encantei com o som. Quando fui salvar descobri que já tinha esse... e o bom disso: tinha ele com as capas completas. Fiz um up para você:

http://rapidshare.com/files/406332336/2007_-_Ocho_For_Willow__covers_.rar.html

Grande post Duga... o som deles é maravilhoso.
Abs,

dugabowski disse...

Obrigado, tompi. Um grande abraço.

dugabowski disse...

Valeu, Ed. O Edson vai gostar disso. Um grande abraço e obrigado pela força.

Edson d'Aquino disse...

Graaaaaande Ed, valeu!!!
E Duga, é uma ótima, sempre que possível, anexar as capas aos arquivos pois não sou o único que curte artwork, seja para imprimir em alto padrão gráfico (é o meu caso), apenas para poder visualizar no monitor ou por diversos outros motivos.
[]ões