quarta-feira, 14 de julho de 2010

KIN PING MEH - Fairy Tales and Cryptic Chapters


KIN PING MEH (1998) Fairy Tales and Cryptic Chapters (boxset), compilation
[Hard Prog]





Kalle Weber - drums, percussion
Joachim Schafer - piano, guitar, vocals
Frieder Schmitt - organ, piano, electric piano, mellotron 400, vocals
Willie Wagner - guitars, mouth organ, vocals
Werner Stephan - lead vocals, acoustic guitar, percussion
Torsten Herzog - bass, vocals




CD 1 (Take Five Dreams Until Kissing Time)
01. Fantasy I
02. I Love You More Than You'll Ever Know
03. Something
04. You've Made Me So Very Happy
05. Light My Fire (Doors)
06. Spinning Wheel
07. My Future
08. Too Many People
09. Haze
10. In A Better Way
11. Old Man From Peru
12. Woman (Live)
13. Organ Intro
14. My Dove
15. Fairy Tales
16. Fantasy II

CD 2 (Live Lessons At Bier's Dancing School)
01. I Believe, that I'm a Winner
02. Help
03. Forget It, I Got It
04. Everyday (Live)
05. Don't You Know (Live)
06. I'm a Man (Live)
07. Progressive Blues Jam
08. Everything's My Way
09. Child in Time
10. Alexandra (Live)
11. Salty Dog
12. Happy Song
13. Killing Time

CD 3 (Sometime Beside Drugson's Trip)
01. Good Morning Kin Ping Meh
02. Everything's My Way (Live)
03. Everything's My Way (Alternate Instrumental)
04. My Future (Alternate Instrumental)
05. Too Many People (Alternate Instrumental)
06. Theme From Fairy Tales (Alternate Instrumental)
07. Don't You Know (Alternate Instrumental)
08. Final Blues (Alternate Instrumental)
09. The Ballad Of Drugson's Trip (Live)
10. Sometime (Live 1971)
11. Don't Get Confused (Live Early Fairy Tales)
12. Help (Live)
13. Too Many People
14. Do It Babe (Early Dove Version)
15. Drugson's Trip

CD 4 (Final Cuts From Bier Conventions)
01. Stage Announcements
02. Everything's my Way
03. Haze
04. Witch Craft
05. In a Better Time
06. Salty Dog
07. I'm a Man
08. Child in Time
09. Stage Announcement by Joachim Schafer
10. Everything's My Way
11. Salty Dog
12. Alexandra (Rehearsal for a Musical Called Rausch)



[MU] [87MB] CD 1


[MU] [103MB] CD 2
CD2 MIRROR SHAREBEE


[MU] [85MB] CD 3


[MU] [73MB] CD 4

Certamente quando nosso grande camarada Celso Loos ver esta postagem provavelmente irá indignar-se, esbravejar, praguear, arrancar os (vastos) cabelos e, pensar consigo mesmo: "Lá vem aquele p@#$%... do Zé Renato com aqueles conjuntos desconhecidos e esquisitos de krautrock Prog de novo, só pra me sacanear...
E é verdade! Tenho em mente que um dia ainda hei de fazer nosso amigo Celso aceitar que nem só de Scorpions & Cia viveu o Rock alemão. Taí mais um exemplo vivo, quer dizer, morto infelizmente, de que tem coisas muito boas ocorridas no Rock daquele país (estão aí Bullfrog, Birth Control e Argus que não me deixam mentir).
O nome ‘Kin Ping Meh’, que significa ‘um ramo de flor de ameixa em um vaso de ouro’ foi retirado de um romance chinês do século 16 que retrata a vida e os costumes da época.
Este disco é um box set lançado em 1998 com quatro CD´s (tres deles foram também lançados separadamente e todos tem capas separadas) com uma compilação do que melhor ocorreu na carreira deste excelente conjunto, cujo único rótulo pode ser definido como "rock", puro e simples, já que experimentavam de tudo, faziam e tocavam músicas de estilos os mais variados e diferentes, sempre de ótima qualidade sonora e de arranjos bastante criativos e sensíveis inclusive para seus covers.
Vejam o que diz a resenha do Progarchives em tradução livre do inglês:

"KIN PING MEH não é uma típica banda de Kraut Rock. Embora eles sejam muito freqüentemente rotulados como tal, são mais parecidos com "Art Rock", ou "Hard Prog", como no caso do Birth Control. KIN PING MEH, cujo nome era de origem chinesa, foi fundada em 1970 em Mannheim como um quinteto com Joachim Schaffer, Werner Stephan, Torsten Herzog, Kalle Weber, e Fritz Schmitt. Em seus primeiros anos, KIN PING MEH realizaram vários covers de bandas como Blood,Sweat & Tears, DEEP PURPLE, The Steve Winwood Group, etc ... Logo, eles foram descobertos pela Polydor Records, que assinou com eles imediatamente. Schaffer saiu antes do primeiro álbum ser gravado, mas foi rapidamente substituído por Willie Wagner, que escreveu talvez a sua faixa mais famosa, "Fairy Tales". É definitivamente um destaque de sua carreira.
Achim Reichel, Frank Dostal, e o grande Konrad Plank trabalharam com o KIN PING MEH como engenheiros e produtores de alguns dos seus trabalhos. Após o primeiro álbum, Wagner e Herzog saíram, e outros membros foram adicionados durante todo o restante de sua carreira (incluindo alguns membros dos 2066 e Then como, por exemplo, Geoff Harrison). Tal como acontece com muitas bandas Prog, KIN PING MEH se tornou muito mais comercial (com uma sonoridade ainda mais americana ou britânica) a cada ano que se passava, mas eles ainda mantinham a sua base de fãs, pelo menos na Alemanha.
Os fortes esforços do KIN PING MEH foram aqueles de seus primeiros anos. O primeiro e segundo discos são de interesse definitivo para qualquer fã do Birth Control, Uriah Heep, DEEP PURPLE, SPOOKY TOOTH e similares. A mistura de Prog e hard rock que o KIN PING MEH faz é muito eficaz, e mostram isso definitivamente em seus álbuns. Eles também tinham uma impressionante performance ao vivo, tanto que o material ao vivo também vale a pena investigar. Eu recomendo altamente esta maravilhosa banda alemã, eles são certamente um dos meus preferidos!" (Prog Archives)

19 comentários:

Celso Loos disse...

Esse blog tá ficando perigoso.

É ABBA tocado por Metaleiros.

É Desafio para se ouvir a nova diva do Blues....

Daqui a pouco aparece alguém dizendo que Britney Spers é a nova jazz woman do pedaço....

E agora o ZéRenato querendo convercer-me a ouvir o chucrute rock.

Meu amigo, você quase acertou integralmente no intróito (inclusive o xingamento huahuahuaa) mas errou em um ponto: Sequer gosto de Scorpions e, possivelmente, também de toda CIA kkkkkk

E por favor, não me apareçam falando sobre PRÉ conceito, pois trata-se de CONCEITO mmesmo. Também que sou INFIÉL (aquela foi phoda), pois minha NONA esposa sabe que isso é uma inverdade.

No mais, é te mandar um grande abraço.

Ahhh sim! O nome da banda é feia pra caracas. Pensei que fosse de Taiwan

Ricardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo disse...

Ótimo post.
Pode-se rotular a música do que for:
Kraut Rock, Prog Rock, Hard...etc.
No final, o que conta mesmo é se gostamos ou não do som.
Com o devido respeito a opinião de Celso Loos, gosto de Prog e o som desta banda KIN PING MEH( o nome é realmente estranho) , que é mais light, tem belíssimos arranjos e as vezes com uma queda para o blues tb.
Num ponto concordo com o Celso: Cyndy Lauper cantando blues não fica mto bem, mas os músicos que tocam com ela são de primeira.
Obrigado pela novidade

Sasquepola disse...

Opa opa opa... Fazendo mea culpa o disco da Cyndi Lauper eu não disse que era maravilhoso, pendendo mais para ser uma curiosidade (daquela que matou o gato?) musical...

Quanto ao som dos "sino-germânicos", já vi piores. Mas também já vi melhores. Francamente acho que simplesmente recai sobre a questão mais controversa de todas. O gosto. Não caiu bem em meu gosto musical pessoal. Toda música me remonta a um inferninho em zona portuária britânica ou um comercial de cartão de crédito ("You've Made Me So Very Happy" me cria a imagem de um comercial de desodorante íntimo para cães, tartarugas e afins).

Quem sabe se daqui a alguns meses, em uma re-audição eu não re-descubro algo? Até lá, abraços a todos.

P.S.: Já passei outras possíveis postagens para o Ser, para apagar logo essa imagem da Cyndi Lauper de meu nome. Eu juro.

Anônimo disse...

Amigo Zé Renato! o som é maneiro, gostei mesmo, os músicos de primeira qualidade. O que vale é tua boa vontade em postar. Valeu camarada.

abraços

tompi

José Renato disse...

Fala Celsão:
Eu sei que você não gosta do Scorpions & Cia. (e foi exatamente isto que eu quis dizer lá na introdução - ops...), mas este conjunto eu tenho certeza que, se você se dispor a ouvir certamente não irá se arrepender. Pode até não gostar, mas não vai detestar, huahuahua... Além do mais este Post é pro pessoal conhecê-los apenas pois trata-se de um "apanhado geral", mas os discos de estúdio e um "ao vivo" que tenho certamente valem um Post no Collective.
Grande Abraço

José Renato disse...

Fala Ricardo:
O Celso ás vezes "radicaliza" um pouco, mas na maioria das vezes é um cara de bom senso...
Agora, de fato não dá pra rotular este conjunto, ou no máximo chamá-lo de experimentalista, pois tocam de tudo e, cá entre nós, tocam bem pra c@#$%&*...
Valeu pelo comentário! Grande Abraço

José Renato disse...

Fala Sasquepola:
Acho que vou ter que postar os discos de estúdio dos caras, com as músicas próprias e devidamente inseridas no contexto de um disco completo, para esta sua reaudição. Tenho certeza que suqa opinião irá mudar. Os covers, são covers, ou seja de uma forma ou de outra nos remetem aos originais e não estão inseridas num contexto mais amplo que é um disco de estúdio completo.
Eu sempre acreditei que coletâneas eram verdadeiras "armadilhas" pois as vezes as músicas não significam muita coisa individualmente, mas num disco conceitual podem ser imprescindíveis.
Grande Abraço

José Renato disse...

Fala Tompi:
É pra isso que a gente está aqui! Tento mostrar sons que a gente não está acostumado a ouvir por aí. Tem gente que gosta, tem gente que não gosta, mas todos tem o direito de ouvir e opinar...
Valeu o comentário!
Grande Abraço

jose disse...

I don't now but Cindy surprise me this time. Of course, the musicians help her a lot.

About KIN PING ME, Can you reup CD 2. I Can't descharge it 'cause stop in the third part.

Please, it's a wonderfull collection.

Cheers from Mexicali, Mexico

Celso Loos disse...

ZéNato,

Não é questão de radicalismo. É só uma questão de gosto mesmo.
Já perdi as contas das vezes que baixei coisas do gênero na base do entusiasmo da galera e, ao colocar no player, só resisto a duas ou três músicas.

Rock tem muitas variedades e vertentes, e gosto da maioria. Mas o fato de não suportar longas suítes, com temáticas sobre duendes, gnomos, terras encantadas e outras baboseiras; teclados mil e bateria com 150 peças, não me torna radical. Se bem que com relação ao Genesis.... kkkkk

Semana passada fui jogar um bilhar com a galera do Heavy e, pelo fato de um quase querer quebrar a cabeça no canto da mesa, todos são absolutamente como a maioria de nós.

E quanto ao Ricardo, não há necessidade de pedir licença para divergir ou não concordar. Comigo não rola esse stress. Senão meus amigos que gostam de sertanejo já estariam todos mortos (rs). Brigar por isso chega as raias da infantilidade, não achas?

Um gde abraço

José Renato disse...

Fala Celso:
Veja que o radicaliza que citei está entre parenteses. Não é que eu considere que você seja radical, mas você adotou uma "prática" (se assim posso dizer) de não fazer mais experimentações quando se trata de determinados gêneros de Rock e/ou conjuntos. Respeito isto, mas, eu, por exemplo, já baixei muita porcaria para ver qual é e deletei após ouvir, e não ligo de baixar sejam quais forem os gêneros e quantos forem "necessários" e ouví-los, ao menos uma vez, pois só assim vou conhecer alguma coisa deste universo imenso que é o Rock.

Celso Loos disse...

Eu sei que vc colocou entre ASPAS.

Mas veja, esse lance de baixar pra conhecer, só cabe se vc tive prédisposição ao gênero. Do contrário é em vão.

Faça um teste: pegue qualquer estilo que vc não suporte e vá atrás de ouví-lo. Ou voce passa a ser fan e busca mais ou então vc chegará a conclusão que jamais irá gostar. Só me faça um favor: NÃO EXPERIEMENTE ISSO COM SERTANEJO UNIVERSITÁRIO KKKKKKKKKK

Assim acontece comigo. Ademais, eu tenho descoberto tantas coisas das quais eu gosto ultimamente, que mais uma vez envoco o direito à prioriodade (rs)

Valeu e fico esperando o post da próxima Quarta.

José Renato disse...

Celso:
Beleza! Ficamos assim...
Quanto ao sertanejo, seja do ensino fundamental, medio ou universitário, JAMAIS COMETEREI ESTA BLASFÊMIA!!! E vale também pra pagode, funk carioca e axé!
Grande Abraço

José Renato disse...

Jose:
I made a test with the Link of CD2 and it´s OK. Maybe it's your internet connexion or a mommentary problem with Server. Try again that you will make the down. Thanks for comment!

jose disse...

Me again. Just like special gift. Can you do a mirror from CD 2 of Kin Ping? For any reason that I don't know, I Can't do the download from Mega. Please, please.

José Renato disse...

Dear Jose:
I´m out of my city but when I return I will make it, ok. Promisse!Thank you...

José Renato disse...

Dear Jose:
Promise is promise: Here is the Link by Sharebee. Enjoy it!

jose disse...

A Million of thanks. This is a great collection and I can ear it complete finally. Thanks for make my day.