sábado, 10 de abril de 2010

Um lançamento do Jonny Lang ao vivo














Jonny Lang (2010) Live At The Ryman


Músicas:
1. One Person At A Time (Lang) 4:02
2. Bump In The Road (Lang) 3:50
3. Turn Around (Pearce) 5:29
4. Give Me Up Again (Lang) 4:01
5. A Quitter Never Wins Ellis (6:55)
6. Red Light (Band Intros) (Hamilton) 1:43
7. Red Light (Hamilton) 10:16
8. Don’t Stop [For Anything] (Lang) 5:57
9. Thankful (Lang) 4:03
10. I Am (Prince) 7:20
11. Breakin’ Me (Lang) 7:55
12. Lie To Me (McCabe) 5:36
Músicos:
Jonny Lang: Vocals, Guitar
Akil Thompson: Guitar
Jim Anton: Bass
Dwan Hill: Keyboards
Barry Alexander: Drums
Jason Eskridge: Backing Vocals



Uma biografia razoável do músico, em português, pode ser acessada aqui. Informações mais detalhadas sobre o cantor e guitarrista (carreira, discografia, etc.), em inglês, estão ao alcance de um clique: aqui ou aqui (site oficial do Jonny Lang).


Parte 1







Parte 2





11 comentários:

Juca Pirama disse...

Estar com o HD abarrotado é uma merda completa... O moleque aí é muito bom.

dugabowski disse...

Ô, Juca, os hds externos estão bem baratos agora; não tem mais desculpa; um de 320 Gb tá em torno de 150 reais. Aliás, nem vale mais a pena ter hd interno grande, pois se der algum problema, perdes tudo. O ideal é ter um hd externo grande e jogar tudo pra lá. Quanto ao Jonny Lang, tens razão: o guri é gente fina, na dele, e faz um baita som. Um abraço.

Juca Pirama disse...

Cara, como 150 conto eu caso na atual conjuntura.

Juca Pirama disse...

Fora que descobri uma senhorita de nome Robin Stine no magnatunes que não me deixa ouvir nada além dela.

PS: Ser, esqueceu de postar aqueles do Muddy Waters e do George Harrison que te enviei?

dugabowski disse...

Juca, não vou deixar tu ficar solteirão por causa de 150 pila; manda o n° da tua conta bancária que eu faço o depósito pra ti. Um abraço do "Santo Antonio" Duga. E vou tratar de escutar essa tal de Robin, que eu nunca ouvi falar.

Ed disse...

Vou baixar esse "ao vivo" para conferir. Tenho todos os de studio dele... o cara realmente é bom, toca muito e tem um excelente vocal. Pelo que já conheço dele em Live To Me (Radio Hamburg) de 2003, o cara manda bem também fora do studio.
Abs,

dugabowski disse...

É isso mesmo, Ed. A discografia dele é pequena, mas sem altos e baixos. Demora anos para gravar, mas só grava bem. É um exemplo, por sinal, embora jovem, pra muito medalhão que grava sem parar, sem dar atenção à qualidade (é o pessoal dos $$$). Grande Jonny Lang. Um abraço, Ed.

Aponcho disse...

Yo mejor no me alargo mucho, si no Rodrigues va a pensar que que somos el mismo... pero es casi imposible que deje de comentar que en un punto tienes mucha razón Duga, este artista tiene muchos altos y bajos, en general mas bajos que altos, a pesar de tener uno de los comienzos mas promisorios del blues moderno. Una promesa que todavía esta al debe.
Ahora si, me retiro sin mas comentarios.
Saludos!

dugabowski disse...

Aponcho, estou até constrangido em te responder. A verdade é que eu disse que a carreira do JL é feita SEM altos e baixos, e tu entendeste o contrário. Mas no fim fica tudo igual, e a recíproca não é verdadeira, e vice-versa... Um abraço.

Aponcho disse...

Entonces como quedamos? osea que ni en eso tenias razón??? jajaja!
Saludos!

dugabowski disse...

Vamos dizer, Aponcho, que nós dois temos razão (as nossas...), e versa-vice. Saludos también.